• 21 de janeiro de 2012
pt_br

Testemunho dos amigos do Ponto Coração Sagrada Família

Sr Ernesto e Jonatan, Coroa da Lagoa, 2011

Senhor Ernesto, um mestre de vida.

O Senhor Ernesto é um grande amigo de Pontos Coração. Há 11 anos que ele está prostrado na cama. Nicolas, voluntário argentino, nos diz: “ ele se deixa surpreender pela vida, ele tem sempre confiança em Deus, ele é livre diante de tudo. Em tudo o que ele vê ou escuta, ele procura Deus. Eu quero viver assim... como ele!”

Senhor Ernesto nos confia: Conheço outros, mais outros... amigos de pontos coração que vinham sempre me visitar. No Natal passado, trouxeram comida para festejarmos juntos. No meu ultimo aniversário, eles fizeram para mim dois aniversários porque se enganaram de data!

A amizade é grande, o respeito entre nós é muito importante. Cada um tem um modo de pensar. O que vem para mim é bem-vindo e o que eles dão para mim é bem recebido. Não falta ocasião para fazer um amigo... Leila vinha todas as semanas me visitar. Um dia ela chegou com uma Jaca verde! (porque não conhecia a pobrezinha), e a jaca não madureceu... , mas ela trouxe minha amiga. Embaixo da minha cama tem uma caixinha com a foto dela e de muitos outros.

Testemunho de Nalvinha, grande amiga do Ponto Coração Sagrada Familia A relação que tenho com os meninos de Pontos Coração da Sagrada Família é uma relação de família mesmo! Na idade em que eu os conheci, eles poderiam ser meus irmãos, hoje alguns até me chamam de mãe. Essa relação não é só comigo mais com toda a minha família. Temos uma confiança tal que da para adivinhar quando o outro não esta bem. Que bom poder saber que existe um lugar onde sabemos que tem alguém para nos ouvir ou simplesmente para estar conosco!. A gente gosta sobretudo de rezar com o Ponto Coração. Cada mês, na noite de adoração, é o Ponto Coração que cuida de nossa pequena comunidade Nossa Senhora Aparecida. Isso é muito significativo para muitos de nós.

Quando eles acabam sua missão a gente sofre, mas o contato perdura ... A amizade fica. Você tem um amigo no Senegal, outro nos Estados Unidos. Sim, a distância geográfica existe, a distância espiritual não. Isso para mim é fantástico!

Para mim, na minha vida, Ponto Coração me ensinou a dar valor as coisas pequenas. O mais importante não é tanto você ter ou fazer, mas ser. Eu aprendi que estar presente pode significar muito na vida de alguém.


Voltar para o início