• 24 de junho de 2011
pt_br

Carta aos padrinhos de Fabiana, abril 2012

Olá, Queridos padrinhos, família e amigos!

Gostaria de contar a vocês sobre um encontro forte que tive aqui no bairro: eu estava visitando com Thomas e, como sempre, estava perdida em uma das ruas daqui, pois não tenho muito senso de direção, e vi que havia uma senhora, desconhecida, sentada do lado de fora de sua casa. Então decidimos voltar para falar com ela, que se chama Maria Julia. Foi super lindo esse encontro que tivemos, pois ela começou a contar sua vida para nós e nos disse que costumava ia à missa todos os dias, porém, depois de cair de uma escada, ficou internada no hospital encima de uma cama durante 2 meses e, quando voltou para sua casa, passou um mês sem poder caminhar porque, com a queda, ficou com uma hérnia de disco na coluna além de outros problemas de saúde e por isso não tinha condições de ir mais à missa. Perguntei se gostaria de receber a comunhão e ela me disse que sim; então fui falar com o Padre da paróquia e ele, muito lindo e disponível, no outro dia me acompanhou à casa dela que se confessou e comungou. Estava muito feliz e, no dia de Nossa Senhora de Lourdes, o padre celebrou uma missa para os enfermos e nós ajudamos a pastoral da saúde a trazê-los para a missa, assim pegamos Maria Julia também. Foi tão linda a missa, impressionante ver a fé e a força dessas pessoas que, apesar de suas enfermidades e dificuldades, tinham seus olhares fixos em Deus. Em Janeiro fizemos um passeio para um parque aquático “Termas de rio”, com 22 crianças do bairro, pois recebemos uma doação destinada a isto. Foi muito legal, se divertiram bastante e eu também apesar de no princípio estar um pouco preocupada pois, levar tantas crianças para uma piscina me dava um pouco de medo, mas Deus é maravilhoso ... sua graça é tão grande que tudo passou super bem, as crianças se comportaram, comemos hamburguês, bolo, rebentamos pinhata e tomamos sorvete no final. Depois as crianças nos agradeceram e uma delas nos escreveu no facebook “obrigada pelo dia mais feliz de minha vida!” Que lindo, morro de amor! Em relação a senhora Narcisa, no dia seis de março tirou o gesso e começou a dar seus primeiros passos com a ajuda de um andador que conseguimos para ela. Porém, no princípio, foi um grande sofrimento pois, como passou tanto tempo encima de uma cama, quase três meses e meio, era difícil voltar a caminhar mas, nestes últimos dias, tem melhorado. Aprendeu a usar melhor o andador e agora já dá suas pequenas voltinhas dentro de sua casa e se senta no sofá. Isto é muito bom pois ela que passava todo tempo deitada na cama,vê-la sentada é uma alegria muito grande. Em 29 de janeiro foi a despedida de Jöel e Ana Laura. Ela esteve aqui por vinte e um meses e ele por quatorze mais alguns dias. Agora retornam aos seus países para trabalhar e estudar. Foi muito difícil me despedir deles, pois comecei minha missão em El Salvador com eles, que foram me buscar no aeroporto e durante mais de dez meses convivi com os dois: rezando, comendo, visitando e fazendo apostolado... foi como despedir-me de dois irmãos sem saber quando voltaria a vê-los ... é tão linda a vida em comunidade e ao mesmo tempo difícil, pois somos de culturas distintas, mas o legal é que cada um tem seu caráter e assim dá uma cor ou um toque especial à nossa missão e à comunidade, O bom é que aprendemos muito uns com os outros, somos “amigos irmãos” apesar das diferenças e por isso é tão difícil dizer adeus. Em 25 de março chegou um menino novo que se chama Andres, tem 28 anos e é da França. Fomos ao aeroporto buscá-lo vestidos de índios (como um índio típico de El Salvador) e o fizemos crer que El Salvador é um país cheio de tradição e que, para entrar pela primeira vez no bairro, tinha que estar vestido de índio e o convencemos a trocar de roupa no aeroporto. Foi super engraçado, pois todos nos olhavam porque aqui ninguém se veste assim, somente na festa típica que é em agosto ou em dezembro...rsrs! Foi muito engraçado! Obrigada por tudo e principalmente por suas orações que me dá forças para esta missão que Deus me presenteou.

Em 27 de março fez um ano que estou aqui e se eu pudesse usar duas palavras para resumir tamanha alegria e satisfação seria: “incrível e maravilhosa”, eu pensava que vinha para ajudar e me entregar por inteiro e, na verdade, sou eu que estou recebendo... Esta missão me fez crescer tanto espiritualmente e pessoalmente que posso dizer que a Fabiane que saiu de Brasil já não é mais a mesma que vai regressar, estou renovada em Cristo! Obrigada a vocês que contribuíram e contribuem com minha missão! Saudades... agora me falta pouco para voltar ao Brasil... Um grande abraço! Unidos em Cristo! Fabiane A. Dias


Voltar para o início