• 17 de janeiro de 2008
pt_br

Os Permanentes Pontos Coração e a Associação publica de cleros «Molokaï»

Uma jovem comunidade...

No início da Obra Pontos-Coração, alguns Amigos das Crianças, ao fim de sua missão, pediram ao Pe.Thierry para se comprometerem mais, através de uma consagração no seio desta família. Pouco a pouco, nasceu a Fraternidade Molokai e, em agosto de 1995, deram-se os primeiros compromissos.

No mundo inteiro

Homens e mulheres originários da Ásia, da América do Sul e da Europa, os Molokais vivem do carisma de compaixão e de consolação que não cessa de crescer e de tomar novos aspectos segundo as experiências de cada um. Eles se colocaram sob a proteção do bem-aventurado Damião de Veuster (1840-1889) apóstolo dos leprosos na Ilha de Molokai (arquipélago do Havaí). Ali, ele próprio morre leproso, ao fim de uma vida inteiramente entregue ao seu povo.

Enviados pela Igreja

Acolhidos oficialmente na Igreja, na quinta-feira Santa do ano 2000, por Dom Estanislao Esteban Karlic, então Arcebispo de Paraná (Argentina), os Molokais constituem uma associação privada de fiéis para leigos consagrados (homens e mulheres) e uma associação pública de fiéis em vista de tornar-se uma sociedade de vida apostólica para os padres e seminaristas (Fraternidade Sacerdotal Molokai).

Por uma vida de compaixão

Alguns permanecem em um Ponto-Coração, junto ao povo mais pobre, a fim de ser sinais de fidelidade e de amor para as crianças e as famílias dos bairros onde estão implantados. Outros se colocam a serviço da Obra (formação, acompanhamento de voluntários, difusão…). Outros ainda, empreendem ou concluem sua formação (ano de espiritualidade, seminário).

Alguns dados

Desde sua fundação em 1990, mais de 1300 jovens originários de 38 países fizeram um compromisso na Obra Pontos-Coração

A Fraternidade tem com 70 membros homens e mulheres de vários países do mundo: França, Suíça, Argentina, Brasil, Ilhas Maurício e Índia. 40 deles são Permanentes e 30 pertencem a Fraternidade Sacerdotal «Molokaï».

JPEG - 70.9 KB
Os Permanentes no encontro no Sul da França, 2009

Voltar para o início